segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Mostra de Teatro de Bom Retiro do Sul será na próxima quarta-feira, dia 26 de outubro


Na próxima quarta-feira, dia 26 de outubro, os alunos da unidade do Espaço da Arte de Bom Retiro do Sul terão sua Mostra de Teatro. O evento será realizado no CTG Querência da Amizade, a partir das 20h, e a entrada é gratuita.  Esta será a terceira Mostra na cidade, realizada graças a uma parceria entre o Espaço da Arte e a Secretaria Municipal de Saúde de Bom Retiro do Sul. As aulas de teatro acontecem semanalmente, no auditório da Prefeitura Municipal, para três grupos de adolescentes, com a coordenação da professora Bianca Flôres e apoio da monitora Bruna Johann.
A programação vai contar cinco apresentações: as peças “Eu não quero usar vestido hoje”, do grupo Pintando Sete, “A Patinha Feia”, do Smurfs, “Espelhos”, do grupo Flic Flac, “Clownperativa 4”, do grupo Go.Star, da unidade do Espaço da Arte de Estrela, e ainda Cia Municipal de Dança de Bom Retiro do Sul com uma coreografia.
O esquete “Eu não quero usar vestido hoje” nasce de um questionamento trazido pelos alunos, com idades entre 11 e 13 anos, sobre a diferença na criação de meninos e meninas. De forma bem humorada, colocam em cena pequenas situações em que fica evidente a cultura machista instaurada na sociedade.
“A Patinha feia” retrata a história de Antônia Jurema da Silva Pato, uma menina diferente, que desde seu nascimento tem sido excluída, maltratada, ridicularizada e xingada por todos aqueles com quem tem contato. Agora, na adolescência, prestes a se formar no Ensino Fundamental, ela acaba descobrindo o amor por Júnior, o garoto mais popular e desejado da escola. Contudo, o sonho de ir ao baile de formatura com ele pode ser apenas mais um daqueles terríveis planos para humilharem ela outra vez, ou não! Essa montagem trata de forma bastante real e divertida uma questão muito relevante nos dias atuais: o bullying.
Para ser aceito em nossa sociedade atual é preciso estar dentro dos padrões de beleza pré-estabelecidos. Definidos por quem? A que custo e sacrifício? Onde está de fato a beleza? O Grupo Flic Flac, composto por adolescentes entre 12 e 16 anos, tem em seu histórico de três anos de teatro espetáculos questionadores a assuntos pertinentes da atualidade. Este ano, mantendo a tradição, representa “Espelhos” um esquete criado a partir de improvisações com o objetivo de questionar a indústria da beleza.
Criada por Fernando Tepasse e pelo grupo Go.Star, “Clownperativa 4” é a última versão da peça que estreou em 2015, cujo foco foi mostrar de forma lúdica o que é uma cooperativa. Nesta nova obra, deixa-se de lado o didatismo e foca-se na verdadeira missão do “palhaço”. A história mostra o momento em que um grupo de artistas anônimos em crise se encontra para discutir sobre seus problemas e, a partir de algumas ações inesperadas, redescobre a essência do que é ser um “clown”. Assim, decidem ir “para rua” a fim de experimentar uma das ações que acreditam resgatar esse poder artístico que possuem. Será que ela realmente irá trazer de volta a alegria e a magia dos palhaços?


Nenhum comentário:

Postar um comentário